Ofício conhecido entre os profissionais do setor de energia solar, o integrador solar é um dos colaboradores mais importantes no processo de obtenção e uso de energias renováveis em qualquer ambiente que pretenda instalar um micro-gerador.

Segundo a resolução 482 da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), desde 2012, o mercado de energia solar começou seu movimento de expansão acelerada no Brasil. A previsão da agência é que, em 2024, existam mais de 1,2 milhões de sistemas fotovoltaicos espalhados pelo país. 

Com isso, os profissionais do segmento solar também estão cada vez mais requisitados. E um dos que mais se destaca é o integrador solar. Responsável por conectar o cliente com a distribuidora de energia, ele é um colaborador essencial no processo de projeção, homologação e instalação dos painéis fotovoltaicos. 

Mas, além disso, ele é um verdeiro agente da transformação sustentável nas residências, industrias, áreas rurais, comércios e empresas.


Confira a Live de MKT Digital para o Integrador


Neste post, você vai entender conhecer melhor sobre o profissional que desempenha o cargo de integrador solar, além de vários outros aspectos técnicos do ofício, como habilidades necessárias, metodologia do trabalho e compensação financeira. Ficou interessado? Basta continuar a leitura!

Conheça o integrador solar

O integrador solar é o profissional do segmento fotovoltaico que faz a conexão entre o cliente final (seja pessoa física ou jurídica) e as distribuidores de energia, e aos equipamentos para adesão de energia solar.

integrador solar
O integrador solar também ajuda no processo de divulgação da tecnologia para o conhecimento da sociedade sobre energias sustentáveis.

Além disso, ele vai desempenhar o papel de estabelecer o projeto fotovoltaico, fornecer acesso aos materiais e as ferramentas necessárias para execução do programa, a instalação e a conexão do sistema à rede de energia. 

Com apenas alguns parágrafos, foi possível confirmar o que já havíamos dito anteriormente: que o integrador solar é o profissional de maior responsabilidade no segmento.

Como o profissional também vai desempenhar o papel como um prestador de serviços, ele divulga os atividades disponíveis no portfólio de uma empresa para espalhar os benefícios da energia solar, tornando-se um verdadeiro promotor ambiental e permitindo que mais pessoas tenham interesse e entrem para o coletivo de micro-geradores — ação que vai permitir a diminuição dos gatos mensais em consumo de energia elétrica. 

Cabe ao integrador solar a análise de todas as variáveis que podem — ou não — impactar no custo de um sistema fotovoltaico completo como: posição do telhado, tipo do material do telhado ou de solo — no caso de instalação de uma usina no chão —, modelo de relógio medidor, ângulo de inclinação, sombreamento da área e características de consumo da unidade.

equipe de integradores solar
Cada vez mais consumidores buscam transformações na forma de consumir energia, deixando o convencional de lado para descobrir as vantagens de investir em alternativas mais sustentáveis e econômicas.

Outras funções que um integrador solar desempenha compreendem os processos de levantamento da documentação e realização do trâmite de solicitação de conexão junto a distribuidora local para a homologação de determinada usina solar (exigência para a geração de energia dentro das regras e conformes vigentes da legislação atual estabelecida pela ANEEL, Agência Nacional de Energia Elétrica).

Habilidades necessárias para ser um integrador solar

Para ingressar na área, ou descobrir se é possível atuar no segmento como um integrador, um profissional precisa ter uma série de habilidades para realizar o ofício de forma otimizada, segura e comprometida. Tais quais:

  • Possuir entendimento técnico do produto, eletricidade, produtos fotovoltaicos;
  • Compreender processos gerenciais e estratégicos;
  • Conhecer custos e margens envolvidas nas etapas do procedimento; 
  • Ter acesso e contatos com engenheiros projetistas, instaladores e fornecedores de materiais.

Seguindo todas essas diretrizes, é correto afirmar que, geralmente, os integradores de energia solar são engenheiros eletricistas ou eletrotécnicos. 

Integrador Solar: Tarefas e funções do profissional no processo de distribuição de energia solar

Como visto anteriormente, o integrador solar é o profissional que, basicamente, apresenta a conexão a um cliente entre ele e o distribuidor de energia, garantindo a sua implementação de energia solar por meio da Geração Distribuída.

Sendo assim, ele é um trabalhador que, dentre outros atributos e habilidades, precisa ter um entendimento técnico do produto, conhecimento sobre os valores dos custos de aquisição e instalação, noções empresariais do processo de implementação, assim como entender as margens envolvidas em cada etapa do projeto. 

Ao todo, o integrador se estabelece como uma peça importante no processo de distribuição solar ao desempenhar cinco outras funções específica no percurso de entrega de energia ao cliente final: atua na prospecção e venda; na elaboração do projeto de sistema fotovoltaico; homologa e regulariza o sistema; instala os sistemas fotovoltaicos; dá suporte na etapa de pós-venda e, em alguns casos, também realiza manutenções e reparos.

Confira detalhadamente cada uma dessas etapas a seguir. 

Prospecção e Venda

A etapa de prospecção e venda do processo de distribuição solar é o momento em que o contato com o potencial cliente é feito. Nele, independentemente de sua abordagem, o essencial será demonstrar todos os benefícios da adesão do uso de energia solar durante o dia a dia daquele cliente para, então, iniciar o processo de homologação para ele. 

vendedor solar fechando negócio com um cliente
A geração de energia solar é uma novidade relativamente recente no Brasil, e por isso ainda tem muito espaço para crescimento e adesão de consumidores.

Basicamente, o integrador terá que colocar suas habilidades interpessoais para convencer uma pessoa (seja física ou jurídica) que ele possui as soluções para os problemas dela. Para isso, também é importante ter noções de atendimento e visão estratégica para debater e argumentar a favor do uso de energia solar. 

Leia também: Como encontrar clientes para instalação de energia solar?

Neste primeiro momento, será essencial ter em mãos todas as informações e o conhecimento para propagar os benefícios e a facilidade da tecnologia dos sistemas solares para garantir o entendimento do cliente final sobre ele. Geralmente, é estipulado que o processo de venda técnica e prospecção, para cada cliente, aconteça entre um tempo de amadurecimento médio de três semanas a três meses.

Nesta etapa, você também pode obter ajuda de cursos de vendas de sistemas fotovoltaicos.

Realizar o dimensionamento e o projeto do sistema de energia solar 

Em seguida, o próximo movimento do integrador solar será o de iniciar o dimensionamento e concluir o projeto que será entregue ao cliente final após o período de negociação feito durante a venda. Aqui, o integrador, acompanhado por um responsável técnico, deve avaliar cada detalhe do local e suas especificidades para projetar um sistema que supra todas as necessidades de consumo de energia, assim como sua viabilidade técnica para instalação por completo.

desenvolvimento de projeto de energia solar
Uma das importâncias por trás de um projeto de energia solar é encontrar soluções para que sua implementação não impacte diretamente no design da residência ou empresa.

O processo de desenvolvimento de projeto em si também possui etapas distintas, que compreendem as fases de análise e mapeamento de perfil do ambiente, inspeção técnica da unidade consumidora, dimensionamento final e estudo de aplicação dos modelos de inversores e painéis fotovoltaicos. 

Homologar e regularizar o sistema fotovoltaico

Com o fim da etapa de dimensionamento, chega o momento em que o integrador soltar terá de iniciar os processos de homologação e regularização do projeto para se preparar para a instalação do sistema fotovoltaico — este que será feito com a ajuda de profissionais técnicos e habilitados para tal. 

prancheta e capacete de um técnico integrador solar
A homologação de um projeto fotovoltaico tem como objetivo o de regularizar a operação do sistema de energia soltar, garantindo que funcione como deveria e atenda às expectativas e necessidades do consumidor.

Durante este processo, será feito o envio e a tramitação de todos os documentos e burocracias necessárias para permitir o uso de energia solar em um local.

Leia também: Vale a pena homologar energia solar após a nova legislação?

Para ele seguir, então, será necessário obter o aval de regularização pela distribuidora responsável, pelo Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (CREA) local, por órgãos ambientais, pela concessionária (que será responsável por manter a conexão de energia do cliente, além de revisar as normas aplicáveis aos sistemas solares instalados), entre outros encarregados.

Instalação do Sistema Fotovoltaico

Terminada a fase de homologação do projeto fotovoltaico, chega o momento em que é feita — de fato a instalação e fixação das placas e painéis solares para o cliente e, consequentemente, a conclusão do serviço do integrador solar. 

instalação de placas fotovoltaicas
Com a autorização da distribuidora, a equipe contratada fará a instalação do sistema no local que determinar como sendo o mais adequado, evitando o máximo possível de sombras para aproveitar o potencial de incidência dos raios solares.

Nele, o integrador solar, acompanhado da sua própria mão-de-obra ou de terceiros, iniciará a execução do projeto de energia solar, focando na parte elétrica e na estrutura, respeitando e seguindo as orientações das normas vigentes para sua aplicação. Durante a instalação, o ideal é garantir que a sua execução vise o pleno funcionamento das estruturas fotovoltaicas após a fixação. 

Leia também: Quanto realmente custa a instalação de energia solar?

Embora um sistema de geração de energia solar seja composto por uma estrutura simples, será fundamental que ela consiga dialogar com as peças elétricas e outros componentes da melhor forma possível, garantindo, assim, o funcionamento ideal e, consequentemente, evitando problemas futuros.

Pós-venda

Por fim, a última etapa a ser realizada pelo integrador solar compreende os serviços de pós-venda, na qual o profissional fica responsável por todo o processo de retenção de cliente com o intuito de fortalecer o valor de sua marca a ele. 

funcionários atuando no processo de pós-venda
O pós-venda envolve todo esse processo de fortalecimento do relacionamento entre um cliente e uma empresa.

Durante o pós-venda da integração de um sistema fotovoltaico, o integrador soltar também realiza o monitoramento das placas instaladas para garantir que tudo ocorreu bem com a instalação e acompanha o procedimento de compensação de créditos entre o cliente final e a distribuidora de energia. Aqui, também ocorre o esclarecimento sobre quaisquer dúvidas que algum consumidor tenha referente ao serviço. 

Leia também: Como funciona o sistema de créditos de geração de energia solar industrial?

Em alguns casos, durante a etapa de pós-venda, o integrador solar também pode ser responsável por designar outros colaboradores para desempenhar funções de limpeza, manutenção preventiva e/ou corretiva do sistema fotovoltaico instalado para um cliente

Qual é o valor da compensação financeira de um integrador solar?

É de conhecimento geral que uma das maiores vantagens da adesão de energia solar é ligada à queda dos valores das contas de luz. Com o consumo de energia no país desenfreado, levando a taxas altíssimas nas faturas de serviços, os brasileiros passaram a buscar cada vez mais a utilização de formas alternativas de energia, como a solar. 

Com isso, os trabalhadores e funcionários do segmento nunca estiveram com tanta demanda. E essa alta procura também se reflete nos salários e valores compensatórios de cada colaborador do setor de energia solar, especialmente entre os integradores que, como visto anteriormente, desempenham um dos papéis mais importantes no sistema. 

usina termelétrica
O aumento geral nas contas de eletricidade também está relacionado com a necessidade de o uso de novos geradores de energia para suprir a demanda populacional.

Isso se deve ao fato do investimento ser baixo em comparação ao seu faturamento, oferecendo a oportunidade de alta rentabilidade. 

Hoje em dia, o Brasil conta com mais de 350 mil projetos fotovoltaicos instalados em residências, industrias, áreas rurais e empresas. De acordo com dados da epbr, agência de notícias especializada em política energética, só no início de 2022, a geração fotovoltaica atingiu 1,1 GWm, o equivalente a 1,5% da geração de eletricidade no Brasil. Já no mercado livre, foram outorgados 38,6 GW outorgados — mas apenas 0,9 GW em operação. 

Já para o ano de 2024, estima-se que haja quase 886 mil consumidores de energia solar. Esses dados ajudam a mostrar que o mercado segue em expansão rápida, exigindo força de trabalho por meio de funcionários e colaboradores do setor. Sendo assim, os lucros de um integrador solar, por exemplo, só tendem a aumentar anualmente. 

O retorno sobre investimento (ROI) do integrador solar 

Quanto aos lucros de um integrador solar, é importante ressaltar que serão variáveis conforme suas demandas, vendas e alcance dos consumidores. Contudo, o retorno sobre investimento (ROI) do integrador é atraente — visto que é uma das atividades que cresce cada vez mais no setor de energia fotovoltaica. 

Leia também: Como os uniformes do integrador podem ajudar a vender mais energia solar?

Geralmente, é estimado que o lucro de um integrador solar gira em torno de 15% a 20% do preço final de um projeto. Por sua vez, um projeto de energia solar para residência custa entre R$ 15 mil e R$ 20 mil. Dessa forma, com uma única instalação de painéis, o lucro líquido de um integrador solar corresponde a R$ 2 mil (no mínimo). 

Lembrando que instalações em indústrias e áreas rurais, que requerem mais esforços e a fixação de mais placas, podem chegar até R$ 50 mil — aqui, é estimado que o rendimento de um integrador solar ultrapasse a marca de R$ 10 mil.

integrador solar
O integrador solar também ajuda no processo de divulgação das tecnologias sustentáveis para conhecimento da sociedade e atrair possíveis clientes.

Analisando o atual mercado de energias alternativas no Brasil, é possível apontar que o integrador solar é um profissional cheio de demanda — e sem previsão de calmaria tão cedo. Com a expansão desenfreada das tecnologias de fontes renováveis, e a consequente diminuição dos preços dos painéis solares disponíveis no mercado, o sistema se tornou ainda mais rentável, adquirindo clientes e propagadores com muita intensidade. 

Sendo assim, atuar como um integrador solar é uma forma vantajosa de obter um lucro significativo e, de quebra, fomentar o consumo sustentável no país. 

Melhor parceira do Integrador

Muito mais que um banco, somos uma empresa parceira e oferecemos um ecossistema completo de soluções para o integrador de energia solar.

A Solfácil é uma plataforma tecnológica para financiamento de energia solar feita para você, integrador. Em nossa plataforma, você poderá controlar todos os seus projetos de financiamento e homologação em processos bem definidos.

Tudo 100% digital, para que você, parceiro integrador, consiga vender cada vez mais.

Sendo nosso parceiro, você terá acesso a uma solução financeira robusta que vai ajudar a viabilizar totalmente os seus projetos, pois seu cliente sempre terá uma opção de economia imediata com prazos de até 120 meses.

 

Posts Similares

Estórias Solares