Você já parou para pensar como seu banho interfere na sua conta de luz? Como o chuveiro é um dos equipamentos residenciais que mais consome energia, acaba sendo um dos principais responsáveis pelos gastos com eletricidade.

Como essa já é uma preocupação recorrente entre os brasileiros, vale se informar para tentar controlar esse consumo da melhor maneira possível. Confira a seguir como isso é calculado e algumas dicas para amenizar os gastos com o chuveiro elétrico. 

Como calcular o consumo de energia em casa?

O cálculo para descobrir o consumo dos aparelhos domésticos é simples: você só precisa verificar a potência do aparelho em questão (como o chuveiro elétrico, por exemplo), multiplicá-la pelo tempo de consumo e em seguida pelo preço cobrado por kWh pela concessionária de energia. 

É uma conta simples que pode te ajudar a descobrir onde você mais gasta na sua casa
É uma conta simples que pode te ajudar a descobrir onde você mais gasta na sua casa

Para fazer um cálculo o mais preciso possível, atente para algumas especificidades, como o preço cobrado pelo kWh (já que cada concessionária estipula um valor diferente), a bandeira tarifária vigente e outras taxas que podem ser consideradas. 

Há uma razão para que o chuveiro elétrico seja motivo de preocupação quando o assunto é o gasto de energia.

Utilizado todos os dias e por todos os integrantes da casa, acaba sendo o verdadeiro vilão da conta de luz, principalmente durante os dias mais frios, quando o consumidor opta por banhos mais quentes. 

Banhos demorados estão diretamente relacionados ao consumo elevado de energia elétrica. Isso nem sempre é lembrado na hora do banho, e é quando o consumidor descuida e toma banhos mais longos que a conta de luz fica mais cara.

A melhor forma de controlar o consumo e economizar nas contas de luz é lembrar sempre do impacto que o uso do chuveiro pode ter no fim do mês. 

É possível encontrar no mercado uma grande variedade de modelos de chuveiros elétricos, mas os mais comuns geralmente possuem potência de 5.400 Watts (W). Essa informação é importante, pois ajuda o consumidor a ter uma noção do seu consumo de energia. 

Consulte qual a potência exata do seu aparelho, e multiplique-a pelo preço da energia. Usando o exemplo do chuveiro padrão de 5.4000 Watts e o preço cobrado pela distribuidora CPFL (de em média R$ 0,92) por kWH.

Assim, teremos: 5,4 kW x R$ 0,92 = R$ 4,96. Esse valor seria o equivalente a uma hora com o chuveiro elétrico ligado. Para obter o valor por minuto, divida por 60, e chegaremos ao custo de em média R$ 0,08 por minuto. Portanto, em um banho de 10 minutos, você gastará em média R$ 0,82. 

Levando em consideração uma residência com três moradores, cada morador tomando dois banhos de 10 minutos por dia, teremos um gasto próximo a R$ 147,60 por mês. Considerando que esse valor refere-se apenas ao consumo com o chuveiro elétrico, é possível compreender porque a duração do banho é motivo de preocupação para o consumidor. 

É fato que esse valor é bastante elevado, mas você pode recorrer a algumas boas práticas para economizar. Se ficou interessado em saber mais, continue a leitura. 

Como economizar energia no chuveiro? 

Aderir a alguns novos hábitos pode ser essencial para diminuir os gastos do seu chuveiro elétrico com energia. A solução para isso pode ser mais simples do que você imagina!

Aprenda como economizar no chuveiro
Aprenda como economizar no chuveiro

Você com certeza já ouviu falar que demorar no banho é prejuízo na certa, não é?! Tenha isso em mente, pois a melhor maneira de economizar energia é diminuir o seu tempo no chuveiro.

Tome banhos breves, e feche a torneira na hora de se ensaboar ou lavar o cabelo. Essas são práticas que ajudam a diminuir tanto o consumo de energia quanto o desperdício de água. 

Outra dica importante é configurar o chuveiro no modo verão para ser usado durante os dias quentes. A opção inverno deve ser usada apenas quando for necessária, como nos dias frios, pois pode aumentar em mais de 30% o consumo de energia. 

Na hora de trocar a resistência, dê preferência pelas originais, verificando sempre a potência e a voltagem correta do aparelho. Não é recomendado fazer adaptações, pois isso pode sair caro, interferindo no consumo e causando estragos na instalação e no equipamento. 

Novos hábitos como os mencionados ao longo deste tópico contribuem na redução do consumo de energia e consequentemente no valor pago pela conta de luz. Além de aderir a essas boas práticas, também é possível optar por novas formas de geração de energia. Você já ouviu falar em energia solar? Confira no próximo item. 

Como economizar usando energia solar? 

A energia solar é uma solução energética que está se tornando cada vez mais viável para instalações residenciais, já que oferece a possibilidade de economia na conta de luz.

É possível explorá-la de duas formas principais: através do aquecimento solar para a água do banho, ou por meio do sistema solar fotovoltaico. São opções limpas, sustentáveis e benéficas para o seu bolso. 

Com o aquecimento solar, seu chuveiro pode aquecer a água de maneira independente, não demandando do abastecimento de eletricidade da distribuidora para isso. É um investimento com valor mais acessível em comparação ao sistema fotovoltaico. 

Aquecedor solar
Aquecedor solar

Optando pelo sistema fotovoltaico, o consumidor consegue gerar energia elétrica para abastecer o seu chuveiro e outros equipamentos elétricos da sua residência. Requer um investimento maior, mas o retorno financeiro vem através da economia nas contas de luz, que pode chegar até 95%.  

Também é possível solicitar a instalação de um sistema menor, com capacidade para prover energia elétrica apenas para suprir o consumo dos chuveiros elétricos da residência, por exemplo.

Como boa parte do consumo de energia doméstica é devido ao uso de chuveiros elétricos, investir nessa alternativa já será o suficiente para notar uma boa economia na sua conta de luz. 

Há diversos outros benefícios envolvidos no aproveitamento da energia solar. A instalação e a manutenção de ambos os sistemas são práticas, ocupam pouco espaço, e resultam em tecnologias autossuficientes, o que também contribui com a valorização do imóvel

Como a Solfácil pode lhe auxiliar

Desde 2018 a Solfácil já levou energia solar para mais de 26 mil projetos solares instalados em residências, empresas e áreas rurais. Ao integrar a solução de financiamento com parceiros estratégicos e know-how para projetos e homologações, criamos um ambiente favorel para implementação da energia solar, seja por parte do consumidor ou por parte do integrador. Quer saber mais? Defina seu interesse:

Com tantas maneiras para amenizar os gastos com chuveiro na conta de luz, fica mais fácil economizar. O que achou das sugestões deste artigo? Deixe sua opinião nos comentários abaixo.

Story referente ao post

Posts Similares

Estórias Solares

Energia solar em kombis e motorhomes
Energia solar em kombis e motorhomes
Posso colocar energia solar em um imóvel alugado?
Posso colocar energia solar em um imóvel alugado?
Energia Solar por Assinatura
Energia Solar por Assinatura
Energia elétrica em indústria: como evitar o desperdício
Energia elétrica em indústria: como evitar o desperdício
Transferência de Créditos de Energia Solar
Transferência de Créditos de Energia Solar
Quanto gasta de luz um banho de 10 minutos?
Quanto gasta de luz um banho de 10 minutos?