Quanto gasta de luz um banho de 10 minutos?

Você sabe como o banho longo pode interferir nos gastos de luz e energia? O chuveiro é um dos equipamentos que mais gasta eletricidade. Dê uma olhada neste story para entender melhor essa relação.

Como calcular o consumo de energia em casa?

Para saber quanta energia cada aparelho consome, basta verificar a potência dele, multiplicá-la pelo tempo de consumo e em seguida pelo preço cobrado por kWh pela concessionária de energia.

Utilizado todos os dias e por todos, o chuveiro acaba sendo o verdadeiro vilão da conta de luz, principalmente durante os dias mais frios, quando o consumidor opta por banhos mais quentes.

Com um chuveiro padrão de 5.4 kW e um preço de R$0,92 kWh, temos 5,4 kW x R$0,92 = R$4,96 (1h de banho), ou seja, R$0,08 por minuto (4,96 kWh/ 60), assim um banho de 10 minutos custa em média R$0,82.

Pensando em uma residência com três moradores, cada um tomando dois banhos de 10min por dia, teremos um gasto de R$147,60 por mês, apenas com o chuveiro, o que passa a ser uma questão a ser pensada.

Como economizar energia no chuveiro?

Tome banhos breves, e feche a torneira na hora de se ensaboar ou lavar o cabelo. Essas são práticas que ajudam a diminuir tanto o consumo de energia quanto o desperdício de água.

Configure o chuveiro no modo verão para ser usado durante os dias quentes, a opção inverno deve ser usada apenas quando for necessária, pois pode aumentar em mais de 30% o consumo de energia.

Dê preferência às resistências originais, e verifique sempre a potência e voltagem correta do aparelho, pois fazer adaptações pode interferir no consumo e causar estragos na instalação e equipamento.

Como economizar usando energia solar?

A energia solar é uma solução energética que está se tornando cada vez mais viável para instalações residenciais, já que oferece a possibilidade de economia na conta de luz.

É possível explorá-la de duas formas principais: através do aquecimento solar para a água do banho, ou por meio do sistema solar fotovoltaico. São opções limpas, sustentáveis e econômicas.

Com o aquecimento solar (mais acessível do que o sistema fotovoltaico), seu chuveiro pode aquecer a água de maneira independente, não demandando do abastecimento de eletricidade da distribuidora.

Com o sistema fotovoltaico, o consumidor gera energia elétrica para abastecer o seu chuveiro e outros equipamentos elétricos da sua residência. Requer um investimento maior, mas tem retorno rápido.

Além disso, a instalação e a manutenção de ambos os sistemas são práticas, ocupam pouco espaço, e resultam em tecnologias autossuficientes, o que também contribui com a valorização do imóvel.