Considerados uma fonte de energia alternativa promissora, os painéis solares estão ganhando cada vez mais adeptos, decorando os telhados de casas, empresas e indústrias de todo o mundo. 

Você sabe como funciona um painel solar? Sabe quanto tempo ele dura? Estar por dentro dessas questões é muito importante para quem deseja avaliar a eficiência dessa tecnologia e mensurar o retorno do investimento. Confira a seguir! 

Como funciona um painel solar?

O painel solar funciona através dos módulos que o compõem, responsáveis por captar a luz do sol.

Entenda o funcionamento de um painel solar
Entenda o funcionamento de um painel solar

As partículas de luz solar colidem com os átomos presentes nas células fotovoltaicas, que absorvem parte dos fótons presentes. Isso leva os elétrons a entrar em movimento e se espalhar pelo painel, gerando um fluxo de eletricidade. 

Cada célula fotovoltaica é envolvida por camadas de material semicondutor, de modo a estabelecer um campo elétrico. Para gerar este campo, os fabricantes de painéis solares envolvem o silício em outros materiais, dando uma carga elétrica positiva ou negativa aos semicondutores.

A energia gerada nesse processo pode ser consumida instantaneamente no local de sua instalação. Caso não tenha consumo, a energia excedente é injetada na rede da concessionária de energia, passando por um medidor que registra a energia que entra e a que sai da unidade consumidora.

Dessa forma, a energia excedente é calculada e transformada em créditos, que poderão ser usados quando o sistema não estiver gerando energia, quando a energia gerada for insuficiente para atender o consumo da residência ou até mesmo para obter descontos em contas de luz em outras propriedades com o mesmo dono e com a mesma distribuidora.

O sistema fotovoltaico é bastante versátil, e pode ser explorado em projetos industriais, comerciais e residenciais para a geração de energia elétrica de forma contínua, renovável e sem causar danos à natureza. 

Ainda assim, vale lembrar que, como todo material exposto ao sol a longo prazo, os componentes dos painéis solares também podem sofrer deterioração com o passar do tempo. Continue a leitura para entender como isso funciona.

Qual a vida útil de um painel solar? 

Com o tempo, a exposição ao sol enfraquece as ligações químicas que fazem a célula fotovoltaica funcionar, diminuindo a sua eficiência gradativamente. O silício que compõe as células, assim como outras substâncias, também envelhece por passar anos a fio em contato contínuo com a luz solar.

Saiba qual é a vida útil de uma placa solar
Saiba qual é a vida útil de uma placa solar

A mesma coisa que faz os módulos gerarem energia também é a responsável por causar a sua degradação, além dos fortes ventos e chuvas.

O padrão de duração média dos painéis solares é de 25 anos, segundo um padrão de qualidade instituído mundialmente. Sendo assim, um sistema fotovoltaico pode funcionar entre duas e três décadas com 80% do seu desempenho original. Essas condições são usadas como garantia pelos fabricantes e fornecedores dos equipamentos.

Estima-se que os módulos solares perdem até 3% da eficiência operacional já no primeiro ano de uso, e mais 0,7% no mesmo período dos anos seguintes, estabilizando sua depreciação anual.

Há um painel fabricado em 1980 que funciona ainda hoje com 50% da capacidade de produção de energia que tinha a 35 anos atrás. Um dos painéis mais antigos em funcionamento possui 60 anos de idade. Impressionante, não é?! 

Levando em consideração o avanço da tecnologia nas últimas décadas, é possível presumir que um painel solar de boa qualidade fabricado hoje possa durar 50 anos com 60% da sua capacidade total. Saiba mais no tópico a seguir.

É verdade que os módulos solares duram mais hoje em dia?

É inegável o quanto a tecnologia no setor de energia solar evoluiu nas últimas décadas, desde que começou de fato a ser implementada como forma de gerar energia elétrica. 

De fato, é possível constatar uma redução anual da perda de desempenho dos painéis solares, segundo o Laboratório Nacional de Energia Renovável (NREL – National Renewable Energy Laboratory) dos Estados Unidos.

Estudos mostram que os painéis fabricados atualmente estão perdendo bem menos do que 1% de eficiência ao ano, registrando uma média de apenas 0,5% ao ano. Esses dados significam que os painéis solares estão durando quase o dobro do tempo estimado.

Os painéis desenvolvidos antigamente eram desenvolvidos com materiais mais simples e pouco resistentes, e o próprio sistema fotovoltaico era mais frágil. Até chegarmos nos dias atuais, no entanto, o método passou por diversos aperfeiçoamentos, e não para de evoluir. O sistema ganhou maior eficiência, e os materiais escolhidos hoje são mais resistentes aos danos causados pelo tempo. 

As células fotovoltaicas dos painéis fabricados são atualmente feitas de silício cristalino, coberto por um vidro temperado de alta resistência a impactos e peso. Isso faz com que os módulos suportem condições extremas, como chuvas de granizo, fortes ventanias e oscilações de temperatura, incluindo neve. Além disso, os painéis de hoje são capazes de gerar mais energia que aqueles construídos anos atrás, garantindo um desempenho bem mais satisfatório. 

Ainda assim, é importante confiar no serviço de uma empresa de confiança, investir em materiais com qualidade garantida e, uma vez instalado o seu painel solar, atentar para os sinais de desgaste que podem aparecer com o tempo. Saiba mais no próximo tópico. 

Quais são os sinais de desgaste do painel solar?

Como fica instalado no telhado, o painel solar é uma peça que acaba ficando exposta a todo tipo de circunstância climática, como sol intenso, chuva forte, ventos, granizo e resíduos variados. Sendo assim, é natural e esperado que sofra algum desgaste com o passar do tempo, ainda que os sinais disso possam demorar a aparecer. 

Entenda os sinais de desgaste de uma placa solar
Entenda os sinais de desgaste de uma placa solar

Para ficar atento à degradação do seu painel solar, observe alguns aspectos como a presença de riscos na superfície, se há manchas ou se o painel está embaçado, sinais de ressecamento, trincas e oxidação em pontos metálicos e fios. Além disso, é importante verificar se o sistema apresentou alguma perda notável de eficiência, o que também pode ser um indicativo do desgaste. 

Vale lembrar que a garantia dos painéis solares geralmente é de 25 anos. Se você notar algum desses sinais que mencionamos dentro desse período, você pode e deve contatar a empresa que prestou o serviço para você. O sistema é de manutenção simples e pode ser que o problema seja facilmente resolvido. 

Como a Solfácil pode lhe auxiliar

Desde 2018 a Solfácil já levou energia solar para mais de 26 mil projetos solares instalados em residências, empresas e áreas rurais. Ao integrar a solução de financiamento com parceiros estratégicos e know-how para projetos e homologações, criamos um ambiente favorável para implementação da energia solar, seja por parte do consumidor ou por parte do integrador. Quer saber mais? Defina seu interesse:

Posts Similares

Estórias Solares