O consumo de energia elétrica é uma preocupação muito comum nos lares brasileiros, já que o valor das contas de luz têm assustado os consumidores. O chuveiro elétrico é um dos principais vilões nesse sentido, já que consome muita energia. Sendo assim, é preciso usá-lo com consciência para não encarecer as contas. 

Traremos neste artigo algumas informações essenciais para te ajudar a controlar o consumo do chuveiro elétrico. Boa leitura! 

Como calcular o consumo de energia dos aparelhos domésticos?

Para descobrir qual o custo de cada aparelho na conta de luz, basta fazer uma conta simples, multiplicando a potência do aparelho pelo seu tempo de consumo, e em seguida multiplicar o valor obtido pelo preço do kWh. 

A potencia vem descrita na embalagem do produto.
A potencia vem descrita na embalagem do produto.

É fundamental atentar para alguns detalhes na hora de fazer esse cálculo. Cada concessionária de energia cobra um preço diferente pelo kWh, além de outras taxas que podem ser consideradas. Além disso, lembre-se de levar em conta a bandeira tarifária vigente. 

Como pode haver grandes variações entre uma localidade e outra devido ao custo cobrado pela concessionária e as taxas de cada estado, é importante que você se informe a respeito dos valores na sua região. Assim, obtém um valor mais aproximado da realidade. 

Por que é preciso tomar cuidado com o chuveiro de energia elétrica?

Não é à toa que o chuveiro elétrico é considerado o terror da conta de luz. Ele é o principal equipamento quando o assunto é consumo de energia residencial, já que é utilizado todos os dias e por todos os integrantes da casa. No inverno, então, a tendência é que os banhos sejam mais quentes e mais longos, o que pode interferir no consumo final. 

Banhos longos estão comumente atrelados ao elevado consumo de energia elétrica, e podem trazer uma surpresa um tanto quanto desagradável no final do mês, quando chega a conta de luz.

Ter consciência disso e aprender a fazer os cálculos levando em conta o consumo do aparelho pode fazer toda a diferença para controlar o seu consumo e economizar no orçamento mensal.  

Há uma grande variedade de chuveiros comerciais, que podem apresentar potências variadas, mas a mais utilizada é geralmente a de 5.400 Watts (W).

Para fazer o cálculo preciso, verifique no seu aparelho qual a potência exata, ou então consulte uma tabela do Inmetro para verificar a potência do modelo do equipamento que você tem em casa. 

Para saber quanto o chuveiro elétrico gasta por hora, basta multiplicar sua potência (5,4) pelo número de horas e pelo preço da energia. Para fazer o cálculo, vamos tomar como exemplo o preço por kWh da CPFL Paulista para tarifa residencial, que atualmente está em torno de R$ 0,92.

Vamos lá: 5,4 kW x 1 hora x R$ 0,92 = R$ 4,96 por hora de uso. Isso significa que 1 hora de chuveiro elétrico ligado custa R$ 4,96, em residências abastecidas pela CPFL.  

Caso queira descobrir o valor por minuto, basta dividir por 60. Assim, chegamos ao valor de 0,082, o que indica que chuveiros com a potência de 5.400 Watts gastam mais de R$ 0,08 por minuto. 

O valor é alto, não é mesmo?! Mas é possível economizar tomando algumas providências, que é o que você vai conferir no próximo item. 

Como economizar no consumo do chuveiro de energia elétrica? 

Como o chuveiro elétrico está entre os eletrodomésticos que mais consomem eletricidade em uma residência, é importante considerar a possibilidade de aderir a alguns novos hábitos para evitar os altos valores da conta de luz. 

Chuveiro ligado

A melhor forma de economizar com os gastos com o chuveiro elétrico é diminuir de alguma forma o tempo no banho.

Na hora de se ensaboar ou lavar o cabelo, lembre-se sempre de fechar a torneira. Isso vai ajudar a diminuir não apenas o consumo de energia, mas também o desperdício de água. 

Nos dias quentes, dê preferência por usar o chuveiro no modo verão. A opção inverno tem potência máxima e pode gerar um aumento de mais de 30% no consumo da energia. Deixe para usá-la apenas nos dias frios, e quando isso for necessário, tome banho o mais rápido possível. 

Uma boa ideia é instalar uma ducha na área de lazer da sua residência, aproveitando para se refrescar nos dias de verão. Novos hábitos como esse promovem contribuições significativas na redução do consumo de energia e consequentemente no valor pago pela conta de luz. 

Escolha resistências originais, certificando-se de verificar a potência e a voltagem correta do aparelho. A realização de adaptações ou emendas pode interferir no aumento do consumo de energia e causar sérios danos à instalação e ao equipamento.

Todos esses cuidados e novos hábitos podem fazer uma diferença relevante na sua conta de luz. Além disso, também é possível optar por novas formas de geração de energia, de modo a não depender totalmente da energia distribuída pela concessionária. Saiba mais detalhes a seguir. 

Quais outras alternativas energéticas são possíveis explorar? 

Há outras formas inovadoras de reduzir os gastos com energia elétrica, que podem exigir pouco ou muito investimento, mas impactando diretamente no valor da conta de luz e trazendo retorno a longo prazo. 

A energia solar tem se tornado uma tendência cada vez mais procurada no mercado, por oferecer soluções satisfatórias para a economia na conta de luz.

Ela pode ser usada de duas maneiras: em um sistema de aquecimento solar para a água do banho, dispensando totalmente o uso da eletricidade; ou então por meio do sistema solar fotovoltaico, que permite gerar energia elétrica para abastecer o seu chuveiro e outros equipamentos elétricos. 

A energia solar pode te ajudar a economizar até 95% na sua conta de luz
A energia solar pode te ajudar a economizar até 95% na sua conta de luz

Investir em painéis solares para a geração de energia fotovoltaica requer um investimento consideravelmente alto, mas o retorno financeiro vem após alguns anos de uso. Já um sistema de aquecimento solar de água possui valor mais acessível. Ambas as opções são soluções limpas, sustentáveis e benéficas para o seu bolso. 

Com a energia solar fotovoltaica, é possível alcançar uma economia de até 95% na sua conta de luz.

Caso não tenha a intenção de fazer um investimento elevado, o consumidor pode optar por instalar um sistema que seja capaz de prover energia elétrica apenas para suprir o consumo dos chuveiros elétricos da residência. Com isso, já será possível notar uma economia vantajosa. 

Outros benefícios de investir em energia solar envolvem a praticidade na instalação e manutenção e o fato de ser um sistema autossuficiente e renovável, que garante imunidade ao aumento das tarifas de energia e contribui com a valorização do imóvel. 

São diversas as formas possíveis para amenizar os gastos com o chuveiro elétrico e demais aparelhos residenciais. Gostou das ideias sugeridas? Fale conosco para tirar mais dúvidas sobre o assunto.

Como a Solfácil pode lhe auxiliar

Desde 2018 a Solfácil já levou energia solar para mais de 26 mil projetos solares instalados em residências, empresas e áreas rurais. Ao integrar a solução de financiamento com parceiros estratégicos e know-how para projetos e homologações, criamos um ambiente favorável para implementação da energia solar, seja por parte do consumidor ou por parte do integrador. Quer saber mais? Defina seu interesse:

Posts Similares

Estórias Solares