A energia solar fotovoltaica é atualmente uma das principais soluções para geração de energia limpa e promover economia na conta de luz. Por conta disso, conquista cada vez mais adeptos em todo o mundo.

A popularização das muitas vantagens que a energia solar oferece favoreceu um aumento exponencial na procura por sistemas fotovoltaicos nos últimos anos. Recentemente, o Brasil atingiu o número de 1 milhão de unidades consumidoras de geração distribuída de energia solar, totalizando 14 GW de potência instalada junto com as usinas de grande porte. As informações são da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR),

Apesar de benéfica, a energia solar também tem alguns pontos negativos
Apesar de benéfica, a energia solar também tem alguns pontos negativos.

Antes de fazer qualquer tipo de investimento, é sempre importante colocar todos os prós e os contras na balança. E, como tudo no mundo, a geração de energia solar também pode oferecer alguns pontos negativos. Quer descobrir quais são? Confira a seguir.

Principais pontos negativos da energia solar? 

Apesar  de oferecer muitos pontos positivos e facilidades, a energia solar também é capaz de apresentar algumas desvantagens, que precisam ser levadas em conta por quem deseja investir nesse tipo de tecnologia.


Confira a Live de MKT Digital para o Integrador


Um dos principais pontos desfavoráveis está relacionado à dependência do clima, já que a energia solar é gerada a partir da luz do Sol. Sendo assim, usinas solares e imóveis com geração distribuída podem sofrer com a falta de eletricidade em momentos de baixa irradiação solar, como nos dias chuvosos, à noite ou no caso de alguma anomalia na atmosfera que impeça a passagem dos raios solares. 

Confira algumas desvantagens que a energia solar oferece
Confira algumas desvantagens que a energia solar oferece.

Isso pode ser atenuado com o aprimoramento de técnicas de armazenamento para os painéis solares. Entretanto, essas técnicas, por ora, ainda são pouco eficientes. Outra forma de resolver esse problema visando o melhor aproveitamento de energia é por meio do uso de baterias, em sistemas off-grid, e o uso da rede de distribuição, em sistemas on-grid (ou ambos, no caso de sistemas híbridos, que combinam as duas formas de armazenamento do excedente de energia). 

Isso acaba prejudicando a relação custo-benefício. Se tratando dos sistemas off-grid e híbridos, é preciso investir também em um banco de baterias, o que leva ao encarecimento do projeto fotovoltaico. Já no caso de sistemas on-grid, o consumidor não consegue conquistar total autonomia, dependendo do abastecimento pela distribuidora de energia. 

Outra limitação relacionada ao uso de energia solar está relacionada a alguns lugares do planeta e seus índices de irradiação solar. O local onde o sistema fotovoltaico ou usina será implementado precisa ter bons níveis de insolação para garantir que a tecnologia seja de fato eficiente.

Entretanto, esse tipo de restrição está relacionado a praticamente qualquer forma de geração de energia, já que nem sempre podem ser desenvolvidas igualmente em toda a extensão terrestre. 

Níveis de insolação devem ser levados em conta, pois podem ser um ponto negativo na energia solar, dependendo da região
Níveis de insolação devem ser levados em conta, pois podem ser um ponto negativo na energia solar, dependendo da região.

Além disso, é importante pontuar que há algumas críticas em relação aos equipamentos que formam um kit de energia solar. A fabricação desses itens demanda uma grande extração de minérios (como o zinco, por exemplo), o que tem sido motivo de preocupação ambiental. 

Com o aquecimento do setor e consequente aumento da procura por essa tecnologia, cresce também a demanda pelas matérias-primas. Isso pode levar ao surgimento de práticas não sustentáveis na extração dos minerais, ocasionando prejuízos ambientais. 

Isso significa que a expansão do setor de energia solar requer também a adoção de medidas de controle que contemplem a exploração das matérias-primas utilizadas para fabricação dos equipamentos.

Do contrário, os impactos à natureza vão se intensificar, e o que era para ser uma solução para geração de energia limpa e renovável pode se tornar mais uma forma de degradar o meio ambiente. 

Além disso, a implementação de grandes usinas para geração de energia solar em massa também podem causar alguns danos ambientais. É verdade que sua produção não emite nenhum poluente, sendo assim uma energia limpa, no entanto há perigos em relação às aves locais.

Esses animais podem acabar atraídos pela intensa luminosidade do local, e o intenso calor que se forma nos arredores das usinas pode oferecer riscos à vida aos pássaros. 

Há também alguns pontos negativos que impedem ou limitam a aquisição de um sistema solar fotovoltaico por parte dos consumidores comuns, como o alto custo que a tecnologia ainda envolve. A ausência de incentivo fiscal por parte do governo brasileiro faz com que a energia solar ainda seja uma opção pouco acessível para quem deseja gerar sua própria eletricidade. 

O alto custo dos sistemas fotovoltaicos, ainda é um dos maiores pontos negativos para se adquirir um sistema
O alto custo dos sistemas fotovoltaicos, ainda é um dos maiores pontos negativos para se adquirir um sistema.

Essa é, inclusive, uma das razões para que a energia solar ainda não seja largamente explorada no Brasil, apesar dos altos índices de irradiação solar em todo o nosso território nacional.

Muitos cidadãos não consideram que seja um investimento viável, primeiro pelo alto custo envolvido, mas também por não enxergarem que a grande economia na conta de luz oferece um retorno financeiro após alguns anos de instalação. 

Os escassos incentivos governamentais, a falta de acesso à informação adequada e a presença predominante de distribuidoras elétricas são os principais responsáveis para que a energia solar ainda não tenha seu potencial explorado no Brasil. Mas será que valeria a pena investir nessa solução? Continue a leitura para descobrir. 

Afinal, vale ou não a pena investir em energia solar? 

Agora que você já está familiarizado com os pontos negativos envolvidos na geração de energia solar, já está apto a tomar uma boa decisão. Apesar de terem sim alguns aspectos desfavoráveis no uso dessa tecnologia, seus prós são muitos e diversificados. 

Confira então, se vale a pena ou não investir em energia solar
Confira, então, se vale a pena ou não investir em energia solar.

A energia solar é muito versátil e se adequa facilmente a todos e qualquer tipo de cliente, seja residencial, comercial, empresarial ou industrial, estejam localizados em grandes centros urbanos ou até mesmo na zona rural, mais distantes das distribuidoras de energia.

O projeto fotovoltaico é desenvolvido levando em conta as necessidades de cada construção. Sendo assim, quanto maior a demanda de energia, maior será o projeto final, e, consequentemente, maior o investimento necessário para colocá-lo em prática.

Alguns dos principais fatores que influenciam no valor são a qualidade dos equipamentos utilizados, a altura da propriedade (devido ao risco envolvido na instalação), o tipo de telha e/ou cobertura do imóvel (que também interfere na dificuldade para a implementação dos painéis) e a estrutura necessária para realizar a fixação das placas solares no telhado.

É possível desenvolver um projeto fotovoltaico que atenda especificamente às necessidades de cada cliente.  

Ao instalar um sistema solar fotovoltaico, o consumidor tem a possibilidade de reduzir os gastos com a sua conta de luz em até 95%. Isso já é uma grande vantagem, principalmente levando em consideração a inflação e as altas taxas cobradas nas faturas, que geram imprevisibilidade nos gastos. Já imaginou como seria benéfico para o seu bolso ficar livre dessa flutuação de valores?

O equipamento para geração de energia solar possui uma vida útil longa, de cerca de 25 anos, e requer manutenção simples, representando um gasto ínfimo. Considerando todo o investimento de compra e instalação e a pouca manutenção que demanda, a energia solar acaba saindo, a longo prazo, ainda mais barata do que a energia comprada da distribuidora de energia elétrica. 

Tudo sobre os pontos positivos e pontos negativos de energia solar
Tudo sobre os pontos positivos e pontos negativos de energia solar.

Além disso, é importante considerar que o sistema fotovoltaico apresenta retorno financeiro após alguns anos de uso, já que a economia nas contas de luz acaba abatendo o valor do investimento.

Ainda assim, é fato que o investimento inicial em energia solar é elevado, o que acaba sendo, em muitos casos, um dos principais impedimentos para a implementação desse tipo de tecnologia. Os preços para instalação de um sistema fotovoltaico podem variar bastante, de 10 mil a 40 mil reais.

Entretanto, vale pontuar que o preço dessa tecnologia está em constante queda: estima-se que o preço dos sistemas fotovoltaicos tenha tido uma redução de até 75% na última década. Isso deixa o setor otimista a respeito do aumento na procura, já que está cada vez mais viável investir em energia solar.

Como solução para o alto custo inicial para geração de energia solar, podemos citar as diversas linhas de financiamento disponíveis para instalação de sistemas fotovoltaicos, com taxas e carências que tornam esse investimento viável para a sua realidade.

Esse tipo de iniciativa torna essa tecnologia ainda mais acessível, mesmo se você não tiver o valor total do orçamento necessário. Quer saber mais sobre isso? Entre em contato conosco hoje mesmo e conheça as linhas de crédito que a Solfácil oferece. 

Melhor parceira do Integrador

Muito mais que um banco, somos uma empresa parceira e oferecemos um ecossistema completo de soluções para o integrador de energia solar.

A Solfácil é uma plataforma tecnológica para financiamento de energia solar feita para você, integrador. Em nossa plataforma, você poderá controlar todos os seus projetos de financiamento e homologação em processos bem definidos.

Tudo 100% digital, para que você, parceiro integrador, consiga vender cada vez mais.

Sendo nosso parceiro, você terá acesso a uma solução financeira robusta que vai ajudar a viabilizar totalmente os seus projetos, pois seu cliente sempre terá uma opção de economia imediata com prazos de até 120 meses.

Posts Similares

Estórias Solares