Na cozinha, a geladeira ainda é um dos eletrodomésticos que mais consome energia, o que naturalmente causa preocupação quanto às formas de como economizar com ela.

Apesar dos novos modelos serem considerados mais eficientes energeticamente em relação aos mais antigos, ainda assim é importante pôr em prática bons hábitos de uso desse equipamento e buscar novas formas de economizar. Assim, você evita gastar mais do que o necessário. 

Confira no artigo a seguir algumas dicas para economizar energia com a sua geladeira. 

Mantenha a geladeira sempre ligada

Se engana quem pensa que desligar o eletrodoméstico por um período de tempo (como à noite, ou durante um final de semana fora de casa) pode ajudar a economizar. É muito comum se deixar enganar por esse tipo de raciocínio, mas não é verdade. 

Mantenha sua geladeira sempre ligada
Mantenha sua geladeira sempre ligada

Como o item opera sempre a uma determinada temperatura, ao ser religado o motor trabalhará mais para chegar à temperatura ideal, de certa forma compensando o que teria sido economizado durante a noite.

Segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), só vale a pena desligar a geladeira quando o período sem uso for de alguns dias. Não sendo este o caso, o ideal é que a geladeira fique ligada o tempo todo, 24 horas por dia. 

Espere os alimentos esfriarem para guardá-los

Muitas vezes, na correria do dia a dia, guardamos alimentos quentes na geladeira, sem antes esperar que esfriem. É em momentos como esse que é exigido maior trabalho da geladeira, fazendo com que ela consuma mais energia do que o normal.

O resfriamento dos itens armazenados no eletrodoméstico depende da troca de calor em seu interior. Portanto, se houver algum objeto quente, há aumento na temperatura interna, o que exige um aumento na potência consumida no compressor de modo a possibilitar que a temperatura retorne ao patamar desejado.

Além disso, com o aumento da temperatura dentro da geladeira, os alimentos podem estragar mais facilmente, devido à exposição a temperaturas mais elevadas.  

Portanto, evitar colocar alimentos quentes na geladeira é outra forma de economizar. O ideal é aguardar até que o alimento esfrie naturalmente, e só então colocá-lo no aparelho. 

Evite abrir a porta da geladeira toda hora

Sabe quando bate a vontade de comer alguma coisa, e você abre a geladeira só para checar as opções? Esse é um péssimo hábito, que influencia diretamente no aumento do consumo de energia do eletrodoméstico.

Quanto mais vezes você abre a porta da geladeira ou quanto mais tempo ela fica aberta, maior troca de calor irá ocorrer com o ambiente, e portanto mais gastos ela terá com energia. 

Em função dessa troca de calor, a temperatura na parte interna da geladeira demora para se estabilizar, exigindo mais do seu desempenho.

Do mesmo modo, é importante ter cuidado ao fechar a porta, pois até mesmo uma tampa ou um recipiente mal posicionado podem ser o suficiente para impedir que a porta se feche corretamente, o que certamente também irá proporcionar maior consumo de energia. 

Verifique o estado das borrachas de vedação

Esse é um detalhe importante, ao qual vale a pena estar sempre atento. As borrachas de vedação são responsáveis por fazer a vedação da porta da geladeira, por isso são fundamentais para manter a temperatura adequada. 

Faça sempre a limpeza e verifique se as borrachas de vedação, e verifique se as mesmas estão em bom estado
Faça sempre a limpeza e verifique se as borrachas de vedação, e verifique se as mesmas estão em bom estado

Verifique sempre o estado das borrachas de vedação da geladeira, a fim de evitar desperdício de energia, principalmente nas geladeiras mais antigas. Essas borrachas tendem a ficar mais soltas após algum tempo de uso, comprometendo a vedação.

A forma mais simples e eficaz de verificar isso é através do teste da folha de papel. Basta fechar a porta da geladeira com uma folha de papel no meio. Se a folha ficar presa, a vedação está adequada.

Se a folha cair ou sair sem qualquer dificuldade quando você puxar, isso é um indicativo de que está na hora de trocar a borracha da porta para evitar o desperdício de energia. 

Não guarde utensílios de alumínio

O alumínio é um excelente condutor de calor, e por isso é um dos mais utilizados para a fabricação de panelas e demais utensílios de cozinha. Em contrapartida, acessórios feitos com alumínio resfriam com maior dificuldade, já que são adequados para conservar o calor dos alimentos por mais tempo. 

Por isso, é importante evitar guardar na geladeira qualquer utensílio de alumínio. Dê preferência pelos acessórios de plástico ou vidro, que resfriam mais rapidamente e demandam menos consumo de energia da geladeira para isso. 

Não sobrecarregue o congelador

Manter as comidas congeladas é uma excelente forma de conservá-las por mais tempo, e uma solução eficaz para quem não consegue cozinhar com frequência. No entanto, manter o congelador frequentemente cheio pode ser uma má ideia. 

Ao colocar muita coisa no congelador, as saídas de ar ficam bloqueadas. Isso força o equipamento a trabalhar mais, resultando em maior consumo. Para evitar que isso aconteça, faça limpezas periódicas no congelador, até mesmo para não ter desperdício de comida. 

Forrar as prateleiras da geladeira também impede a circulação de ar dentro do aparelho, e ainda pode fazer com que nem todos os alimentos fiquem devidamente refrigerados. 

Da mesma forma, é importante descongelar o aparelho regularmente, caso a sua geladeira não seja um modelo frost free. 

Escolha o melhor lugar para acomodar a geladeira

Você sabia que a posição da sua geladeira em relação aos demais itens da cozinha também pode interferir no seu desempenho?

É recomendado instalar a geladeira longe de janelas que recebem incidência direta dos raios solares, e de eletrodomésticos que servem para aquecimento de alimentos, como fogões, fornos elétricos e microondas. 

Dê prioridade para posicionar a geladeira em local bem ventilado, e onde o refrigerador possa ficar pelo menos 20 centímetros distante das paredes. 

Não utilize a parte traseira para secar roupas

Colocar a roupa molhada para secar na parte de trás da geladeira é uma prática muito comum, que atravessa gerações. O calor do motor ajuda a evaporar a água, fazendo com que as roupas sequem mais rápido.

No entanto, fazer isso não é nem um pouco indicado. Além de sobrecarregar o motor e aumentar o consumo de energia, o contato das peças úmidas com a grade da geladeira eleva o risco de choques. 

Fique de olho no consumo de energia dos aparelhos

Além de todas as práticas de consumo conscientes citadas até aqui, também é importante ficar atento com o consumo dos eletrodomésticos, principalmente na hora de adquirir itens novos. 

Esteja sempre atendo ao consumo de energia dos aparelhos que você tem em sua residência
Esteja sempre atendo ao consumo de energia dos aparelhos que você tem em sua residência

As geladeiras de modelos mais antigos consomem mais energia – cerca de 150 kWh por mês, segundo informações da ANEEL. Já as opções mais modernas são mais econômicas. Além disso, quanto maior a capacidade da geladeira, maior será o consumo.

Os modelos comuns têm potência média de 45W a 150W, segundo levantamento realizado pela Eletrobras. As opções duplex, por sua vez, têm cerca de 250W de potência.

Se você está à procura de uma geladeira econômica, no item a seguir você pode conferir algumas características que oferecem vantagens. 

O que procurar em uma geladeira econômica? 

Há uma série de detalhes que podem ser observados na hora de escolher uma nova geladeira, de modo a priorizar a economia do aparelho. 

A tecnologia Inverter é uma delas. Está presente nos motores mais modernos, e controla o funcionamento do compressor conforme a quantidade de alimentos armazenados e também de acordo com o abre e fecha da porta. Assim, a geladeira só funciona com mais potência quando é de fato necessário, evitando desperdícios de energia. 

Outro aspecto a ser priorizado é o Selo Procel de Economia de Energia, ou simplesmente Selo Procel. Trata-se de uma ferramenta simples e eficaz, com o objetivo de indicar ao consumidor os equipamentos e eletrodomésticos mais eficientes e que consomem menos energia.

A classificação varia de “A” (a mais econômica) a “E” (menos econômica). Sendo assim, na hora da compra, dê preferência por geladeiras com Selo Procel com classificação A. 

Por fim, geladeiras com dispenser externo de água são muito práticas, e diminuem a necessidade de abrir a porta sempre que precisar pegar água para beber. Uma tecnologia tão simples também é capaz de ajudar na economia de energia. 

Hoje em dia, é possível encontrar no mercado diversas opções de geladeira, desde as mais econômicas até as que possuem capacidade elevada de armazenamento, consumindo mais energia. Assim, fica a cargo de cada consumidor optar pelo modelo que melhor irá atender as necessidades de sua família.

Energia Solar em sua Casa com Solfácil

Nós temos uma linha de financiamento revolucionária que permite que você troque o custo da sua conta de luz por um ótimo investimento em sistema de energia solar.

É isso mesmo! Temos uma rede de parceiros instaladores em todos os estados do Brasil que executam o projeto de energia solar em sua residência e você paga em até 144 parcelas com juros acessíveis. Tão acessíveis que a prestação mensal fica até 30% inferior à economia de energia que você tem com o sistema.

Veja um resumo do texto em forma de story!

Posts Similares

Estórias Solares