Dentre as fontes de energia renováveis exploradas atualmente, a energia solar é a que mais cresce e é utilizada em todo o mundo. Suas particularidades possibilitam a geração de eletricidade com mais economia e sustentabilidade, com benefícios para diferentes áreas, incluindo o agronegócio. 

Dependendo da eletricidade para realizar boa parte das suas atividades, o agronegócio é um consumidor que encontra muitas vantagens na exploração da energia solar. De acordo com a Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), o segmento hoje é responsável por 13% da potência de geração distribuída da fonte no país.

No artigo a seguir, você irá conferir como o agronegócio pode usar da energia solar para se beneficiar e reduzir seus custos. Boa leitura! 

Preencha os dados abaixo que respondemos na próxima live e lhe avisaremos por email.

Como a energia solar pode beneficiar o agronegócio? 

A geração de energia elétrica através da energia solar nas propriedades rurais contribui intensamente para o desenvolvimento sustentável no campo. Além disso, também ajuda na diversificação da matriz energética por meio das fontes renováveis vinculadas ao agronegócio.

Assim como em outros segmentos, o agronegócio depende inteiramente da eletricidade para o funcionamento de muitas das suas atividades, o que resulta em altos gastos mensais com contas de luz. Isso pode comprometer boa parte do orçamento e impedir o investimento em outros setores da propriedade.

Como a energia solar pode beneficiar o agronegócio? 
Como a energia solar pode beneficiar o agronegócio? 

Produtores que optam pela instalação de um sistema solar fotovoltaico terão uma grande vantagem em comparação ao uso do sistema de energia convencional, já que a energia solar pode representar uma redução de até 95% nas faturas de luz. 

Por conta disso, essa tecnologia será cada vez mais estratégica ao agronegócio, trazendo inúmeros benefícios aos produtores rurais, inclusive no que diz respeito à competitividade no mercado.

Segundo a ABSOLAR, há linhas de crédito para possibilitar a geração própria de energia solar para produtores de todos os portes, em todas as regiões do país. Atualmente, já são mais de R$ 3,7 bilhões de investimentos em energia solar nas propriedades rurais brasileiras, com mais de 37 mil sistemas instalados e a geração de mais de 23 mil empregos. 

A energia solar ajuda a reduzir os custos com eletricidade, protege o consumidor contra os aumentos das tarifas na conta de luz, torna a produção no campo mais limpa e sustentável, aumenta a oferta de energia elétrica na propriedade rural, proporciona maior autonomia energética e agrega valor à marca do produtor rural.

Energia solar em propriedades rurais brasileiras
Energia solar em propriedades rurais brasileiras

Em uma perspectiva mais ampla, contribui também com a economia do país, já que possibilita a oferta de alimentos mais baratos na mesa das famílias brasileiras. 

Como se trata de uma tecnologia extremamente versátil, pode ser utilizada em diversas aplicações na produção rural. Quer descobrir como a energia solar pode ser útil em sua propriedade e contribuir com a economia na sua produção? Veja a seguir. 

Quais são as aplicações possíveis da energia solar no campo?

A energia solar pode ser utilizada em diversas funcionalidades de acordo com as necessidades de cada produtor rural. De maneira geral, serve para tudo o que demanda eletricidade. 

No bombeamento de água, por exemplo, pode contribuir tanto para a irrigação, abastecimento de água para o gado, para consumo próprio ou qualquer outra aplicação que faça uso da água. O fato é que o bombeamento de água é muito comum em zonas rurais, fazendo desta uma das principais utilidades da energia solar no agronegócio. Assim, esse processo se torna muito mais econômico, eficiente e seguro.  

Quais são as aplicações possíveis da energia solar no campo?
Quais são as aplicações possíveis da energia solar no campo?

A irrigação, especificamente, é um dos sistemas que mais acaba pesando na tarifa elétrica. A energia solar também ajuda a aliviar essa sobrecarga, suprindo a necessidade de irrigação e garantindo seu pleno funcionamento, seja para os tipos superficiais, localizados ou por aspersão.

Produtores que fazem uso recorrente de estufas elétricas para a secagem de grãos e outras utilidades também encontram na energia solar uma grande aliada para garantir a redução nos custos da produção. Essa é também uma forma de obter maior autonomia energética e segurança, não correndo o risco de enfrentar apagões em decorrência de falhas no abastecimento da distribuidora de energia. 

A energia solar também é uma excelente alternativa para manter a eletrificação das cercas para manejo de gado, demarcação de terras ou demais aplicações utilizadas no agronegócio. Neste caso, podem ser sistemas independentes ou conectados à rede principal.

Além das utilidades citadas, a energia solar também pode ajudar na refrigeração de carnes, leite e outros produtos, na regulação de temperatura para a produção de aves, nos sistemas de telecomunicação e de monitoramento, entre diversas outras. Em geral, a energia solar atende a todas as demandas, oferecendo diversas vantagens para o agronegócio e suas infinitas aplicações de eletricidade. 

As vantagens do uso de energia solar são infinitas!
As vantagens do uso de energia solar são infinitas!

A praticidade e rapidez na instalação configura outro ponto positivo em prol da energia solar. Assim, não há necessidade de interromper as demais atividades enquanto a instalação é realizada, evitando impactos significativos na produção. Além disso, é um investimento seguro, que demanda baixa manutenção e tem alta durabilidade. 

Com o marco legal da micro e minigeração distribuída, sancionado em janeiro pelo governo federal, a energia solar tende a conquistar uma participação ainda maior na matriz energética brasileira. Saiba mais detalhes no tópico a seguir. 

O que muda com o novo marco legal da Geração Distribuída? 

Até janeiro de 2022, a geração distribuída ainda não possuía legislação específica. Trata-se da energia elétrica gerada junto às instalações dos consumidores, como é o caso dos sistemas fotovoltaicos instalados em propriedades rurais, residências, comércios, indústrias e demais empreendimentos, para geração de energia solar. 

Em janeiro de 2022, foi sancionada a Lei 14.300/2022, composta pelas regras para microgeração e minigeração distribuída. Para a ABSOLAR, o marco é importante pois confere segurança jurídica ao manter as regras atuais até 2045 para os atuais consumidores e novos pedidos feitos até o fim de 2022.

O que muda com o novo marco legal da Geração Distribuída? 
O que muda com o novo marco legal da Geração Distribuída? 

Com isso, os investimentos realizados em energia solar estão protegidos, o que ajuda a aumentar a competitividade dos produtores que já aderiram a essa tecnologia. 

É também uma forma de incentivar os produtores que ainda não são adeptos da geração distribuída a buscarem mudanças ainda durante 2022, sendo essa uma forma de se posicionar a favor do meio ambiente, mostrando sua contribuição direta para a sustentabilidade.

O marco da energia é importante pois estabelece direitos e deveres do setor. Considerando o tamanho do investimento que essa tecnologia envolve quando adotada pelo agronegócio, a segurança jurídica adquirida é essencial.

Já os consumidores que solicitarem a homologação do sistema fotovoltaico após o prazo passarão por um período de transição, com o pagamento escalonado da Tarifa de Uso do Sistema de Distribuição (TUSD Fio B). Essa transição deve durar até 2028. 

Ao aderir a energia solar, o agricultor se beneficia com o custo fixo nas contas de luz pelas próximas décadas, obtém maior segurança energética com a estabilidade proporcionada pelo sistema fotovoltaico e promove os princípios da sustentabilidade. A médio e longo prazo, o investimento nessa tecnologia pode conferir mais previsibilidade, autonomia e independência ao produtor. 

As vantagens pesam muito mais a favor dessa nova realidade: o uso da energia solar rural
As vantagens pesam muito mais a favor dessa nova realidade: o uso da energia solar rural

São vantagens a perder de vista! Como empreendedor, cabe ao agricultor buscar constantemente novas formas de inovar em seu negócio, reduzindo os custos de sua produção e priorizando alternativas que causem menos impacto ao meio ambiente. 

Energia Solar em Propriedades Rurais com a Solfácil

Nós temos uma linha de financiamento revolucionária que permite que você troque o custo da sua conta de luz por um ótimo investimento em sistema de energia solar.

É isso mesmo! Temos uma rede de parceiros instaladores em todos os estados do Brasil que executam o projeto de energia solar na sua propriedade rual e você paga em até 144 parcelas com juros acessíveis. Tão acessíveis que a prestação mensal fica até 30% inferior à economia de energia que você tem com o sistema.

Posts Similares

Estórias Solares