Antes de investir em energia solar, é importante saber que alguns aspectos podem favorecer, e muito, a captação de energia dos raios solares e a geração de energia solar fotovoltaica. Alguns desses fatores são estruturais, e, dessa forma, podem ser preferencialmente implementados durante a construção ou reforma do imóvel que vai receber a tecnologia de energia solar. 

Não é necessário fazer nada muito complexo, mas é fato que seguir algumas dicas pode potencializar consideravelmente a geração de energia solar, bem como aumentar a eficiência dos equipamentos. Sendo assim, por que não aproveitar, não é mesmo?! 

Confira a seguir algumas recomendações para que seu imóvel tenha desde o início uma estrutura ideal e sustentável. 

Verifique a melhor orientação para o telhado para energia solar

A direção que um telhado tem é o fator primário que determina quanta irradiação os painéis solares receberão ao longo do dia. Esse aspecto também é chamado de ângulo azimutal. 

A melhor orientação que um telhado pode ter de modo a absorver a maior quantidade possível de energia dos raios de sol é para o Norte geográfico. Um telhado voltado para essa direção e com grau de inclinação equivalente ao da latitude tem um potencial enorme para a geração energética de modo sustentável. 

Verifique a melhor orientação para o telhado
Verifique a melhor orientação para o telhado

Esse é o cenário ideal, mas não é a única opção para garantir um bom desempenho dos painéis solares. Como nem sempre é possível construir um imóvel com face voltada para o Norte, há algumas outras alternativas que podem ser exploradas.

Um sistema fotovoltaico instalado em telhado com face voltada para o noroeste ou nordeste têm perdas muito pequenas, de 3 a 8%. Quando a orientação é para o Leste ou oeste, o sistema fotovoltaico tende a produzir cerca de 12 a 20% menos do que se estivesse voltado para o Norte. 

Mesmo com essa redução no desempenho, o sistema é capaz de produzir eletricidade o suficiente para conseguir uma economia considerável na conta de luz. Por isso, caso não seja possível construir com a face do telhado voltada para o Norte, não se preocupe. 

Certifique-se de que há área suficiente

Após verificar a questão do direcionamento do telhado, é hora de assegurar que a estrutura terá área o suficiente para acomodar um sistema fotovoltaico capaz de atender a demanda de energia da sua casa. 

Para isso, projete um telhado ou laje com área livre de pelo menos 10 m². Pode ser que seja necessário construir um telhado ainda maior, dependendo da demanda de energia. Esse cálculo também sofre interferência da potência do sistema fotovoltaico escolhido e da região do Brasil onde o mesmo será instalado, já que há localidades que recebem maior incidência solar do que outras. 

Confira a seguir a área média ocupada por sistemas de energia solar para casas:

  • Potência de 1.5KWp: ocupa no mínimo 10.5m
  • Potência de 2.0kWp: ocupa no mínimo 14m²
  • Potência de 3.0kWp: ocupa no mínimo 21m²
  • Potência de 4.0kWp: ocupa no mínimo 28m²
  • Potência de 5.0kWp: ocupa no mínimo 35m²
  • Potência de 10.0kWp: ocupa no mínimo 70m²

Reserve um local adequado para o inversor de energia solar

Antes de iniciar a obra, certifique-se de escolher um bom lugar para a instalação do inversor solar e do quadro de proteção elétrica.

Como ambos são equipamentos eletrônicos, é necessário mantê-los longe da umidade e da incidência direta da luz do sol, então pense nisso na hora de escolher o lugar onde eles ficarão acomodados. Quanto mais protegidos de intempéries e fatores externos, mais tempo eles devem durar. 

Energia solar: Reserve um local adequado para o inversor
Energia solar: Reserve um local adequado para o inversor

Além disso, também é importante que o inversor fique perto do quadro de distribuição de energia, para facilitar a ligação na rede e a manutenção. 

Evite “recortes” e ângulos no telhado para facilitar a energia solar

Considere que um sistema solar fotovoltaico é composto por módulos, e por isso precisa ser instalado em áreas inteiras, com o mínimo de divisões possível. Evitar recortes na estrutura do telhado (como, por exemplo, para uma chaminé, ou desenhos diferenciados na estrutura) é importante para garantir um bom aproveitamento dos equipamentos. 

Para cada inversor solar, os módulos podem ser instalados em até duas inclinações diferentes de telhado. 

Tenha cuidado com o sombreamento

Não são apenas os recortes que podem comprometer a insolação em um telhado. O sombreamento é um dos principais aspectos a serem evitados quando falamos na implementação de um sistema fotovoltaico. 

Itens estruturais como chaminés, caixas d’água e antenas podem projetar sombras indesejadas na estrutura do telhado, atrapalhando a absorção de energia dos raios solares  e comprometendo parte do funcionamento da tecnologia fotovoltaica.

Tenha cuidado com o sombreamento
Tenha cuidado com o sombreamento

Se esses elementos forem instalados na face norte do telhado (onde o sistema deve preferencialmente ser acomodado) ou em local que faça sombra diretamente nos painéis solares, esteja ciente que em algum momento do dia o sistema fotovoltaico irá produzir menos do que a sua capacidade total.

Para evitar que isso aconteça, deixe a orientação norte do telhado reservada para receber a tecnologia para energia solar. 

Observe também se há árvores, vegetações altas ou até mesmo prédios nos arredores da casa, pois, assim como objetos instalados no telhado, também podem projetar sombras no telhado e interferir na produção de energia. 

Procure pelos melhores tipos de telhado

Já que a ideia é construir sua casa pensando desde o início em maneiras de favorecer a tecnologia para geração de energia solar, vale a pena conferir os tipos de telhado que podem melhor receber e acomodar os equipamentos necessários. 

Cada tipo de telhado pede um modelo diferente de sistema de fixação, que, por sua vez, representa uma parte importante do orçamento de uma obra. Sendo assim, é importante levar em conta o tipo de telhado que será escolhido. 

Procure pelos melhores tipos de telhado
Procure pelos melhores tipos de telhado

As coberturas de telha metálica (como as trapezoidais e as termoacústicas) e as do tipo “shingle” são as melhores opções a serem consideradas priorizando a instalação de painéis fotovoltaicos. São estruturas que facilitam a fixação dos equipamentos, sendo também muito seguras para a instalação e manutenção. 

As telhas feitas de barro ou concreto dos tipos francês ou capa-canal são a segunda melhor opção nesse quesito. Envolvem um manuseio um pouco mais complexo e cuidadoso, mas nada que comprometa a instalação. 

As opções de fibrocimento, por sua vez, não são consideradas tão viáveis quanto às demais citadas, pois, são frágeis e podem se quebrar durante o processo de instalação. Esse tipo de cobertura geralmente requer um sistema de fixação dos painéis independente das telhas.

Por fim, as coberturas planas (como lajes e telhas pré-fabricadas em concreto, por exemplo) também são uma boa opção para a instalação de painéis fotovoltaicos. Seu sistema de fixação compensa a pouca inclinação do telhado, de modo a garantir que os painéis recebam uma melhor incidência solar. 

Vale pontuar que os módulos fotovoltaicos são geralmente fixados em quatro pontos diferentes para ter uma boa distribuição do peso da estrutura. Por isso, é importante dar prioridade a um telhado mais robusto e resistente, pois uma cobertura fina ou muito espaçada pode representar um problema para sustentar o sistema fotovoltaico. 

Energia solar: Faça o aterramento do sistema fotovoltaico

Todos os sistemas fotovoltaicos devem necessariamente ser aterrados, pois se trata de uma questão de segurança. Os painéis solares são geralmente aterrados na estrutura, que por sua vez é aterrada na malha de aterramento da casa. Seja como for, lembre-se de deixar um ponto de aterramento no telhado para facilitar esse procedimento. 

Energia solar: Faça o aterramento do sistema fotovoltaico
Energia solar: Faça o aterramento do sistema fotovoltaico

Essas foram algumas dicas que vão fazer toda a diferença no momento da instalação do sistema solar fotovoltaico em sua casa. Se tratando de uma tecnologia duradoura, com vida útil de pelo menos 25 anos, vale a pena pensar nessas adaptações durante a obra para favorecer a acomodação dos painéis e garantir o melhor uso dos equipamentos

Como a Solfácil pode lhe auxiliar

Desde 2018 a Solfácil já levou energia solar para mais de 26 mil projetos solares instalados em residências, empresas e áreas rurais. Ao integrar a solução de financiamento com parceiros estratégicos e know-how para projetos e homologações, criamos um ambiente favorável para implementação da energia solar, seja por parte do consumidor ou por parte do integrador. Quer saber mais? Defina seu interesse:

Posts Similares

Estórias Solares