Assim como qualquer instalação elétrica, os sistemas fotovoltaicos também estão sujeitos a falhas de equipamentos e em sua instalação que podem levar à ocorrência de incêndios.

Os motivos dessas falhas nem sempre são totalmente compreendidos pelos profissionais do setor, mas os principais deles estão relacionados à parte da corrente contínua do sistema, causados por arcos elétricos. 

Quer compreender melhor esse assunto? Então confira o artigo a seguir! 

Quais as principais causas de incêndios em painel solar? 

Uma pesquisa realizada na Alemanha indicou que 56% dos casos de incêndios ocorridos em edificações com sistemas fotovoltaicos ocorreram devido à queda de raios, ou seja, uma fatalidade. Dos 44% restantes, 18% dos incêndios foram causados por falhas de instalação, 17% em decorrência de falha dos produtos e 9% por erros de projeto

Quais as principais causas de incêndios em painel solar? 
Quais as principais causas de incêndios em painel solar? 

É importante pontuar que incêndios em instalações fotovoltaicas não são algo tão comum assim. O mesmo estudo mostrou que, comparado ao número total de sistemas fotovoltaicos instalados na Alemanha (1,3 milhão), apenas 0,016% das instalações sofreram falhas que levaram a incêndios.

Ao falar apenas das falhas internas, ou seja, que não foram causadas por eventos externos (como os raios), o estudo mostra que 51% delas aconteceram em consequência de erros de instalação, 19% causadas por erros no circuito CC, 12% por falhas internas dos módulos, 10% de falhas internas ao inversor e 8% por falhas no circuito CA.

A principal causa de falha nos componentes que podem ocasionar incêndios é o arco elétrico. Trata-se de um fenômeno causado pela passagem da corrente elétrica pelo ar, indesejado nos sistemas fotovoltaicos. Durante sua ocorrência, é possível notar um efeito parecido com o de uma faísca, com forte intensidade luminosa e alta temperatura. 

O arco elétrico pode se formar com relativa facilidade em conexões elétricas precárias (com falhas de isolação ou mau contato nos cabos e conectores) ou durante a abertura incorreta de um circuito fotovoltaico sob carga. Acontece devido à alta tensão e à natureza contínua da corrente elétrica das strings fotovoltaicas, levando a um rápido aumento na temperatura do local onde o arco se encontra, levando ao derretimento ou até mesmo ao incêndio dos componentes. 

Os arcos elétricos ocorridos nos conectores CC são causados principalmente devido a falhas de instalação. Para evitar que isso aconteça, é importante seguir as recomendações de tamanho máximo do fio desencapado a ser encaixado no terminal, e do uso correto de ferramenta para terminação do condutor. O uso de alicate incorreto é uma das principais causas desse tipo de falha de conexão. 

 O uso de alicate incorreto é uma das principais causas desse tipo de falha de conexão. 
O uso de alicate incorreto é uma das principais causas desse tipo de falha de conexão. 

Além disso, também podem acontecer erros na capa plástica que aperta a borracha de vedação. Tal erro causa a entrada da água e poluentes, causando a deterioração da conexão, que se aquece e perde a proteção contra o arco elétrico

Outro ponto importante para ter cautela é não usar conectores de modelos e fabricantes diferentes na mesma conexão, pois assim não é possível garantir o encaixe elétrico perfeito e o isolamento do par macho-fêmea. Essa questão é inclusive mencionada nas normas brasileiras e internacionais (NBR 16690 e IEC/TS 62548) que regem e orientam a respeito das instalações fotovoltaicas. Vale atentar a isso, pois cada fabricante faz uso de materiais diferentes, o que pode promover incompatibilidade química e mecânica. 

O efeito de corrente reversa também pode estar relacionado a incêndios em sistemas fotovoltaicos, situação essa na qual séries em paralelo possuem tensões Voc (circuito aberto) distintas, seja por falha do módulo (em um curto-circuito interno), ou por erro de projeto e instalação.

A condição para corrente reversa danosa envolve duas ou mais séries em paralelo com uma série de Voc distintos, e quando ela acontece pode proporcionar aquecimento do módulo (caso o sistema não esteja protegido por fusível), que passa a se comportar como um diodo polarizado reversamente, com chances de se tornar um potencial foco de incêndio. 

A baixa qualidade dos módulos solares também podem levar a falhas perigosas. Soldas mal feitas, embalagens precárias e mal projetadas, falta de cuidado durante transporte e instalação são alguns fatores que podem causar o enfraquecimento ou quebra dos condutores internos do módulo. Isso também pode levar ao surgimento de um arco elétrico interno e, eventualmente, incêndios. 

A baixa qualidade dos módulos solares também podem levar a falhas perigosas
A baixa qualidade dos módulos solares também podem levar a falhas perigosas

Outro fator de risco ao qual é preciso atentar são as microfissuras nos painéis solares, que são geralmente causadas por impactos ou pisadas nos módulos, diminuindo a sua potência e oferecendo perigos já que em suas trincas há alta resistência elétrica que pode causar aquecimento. 

Agora que você já está informado sobre as possíveis causas de um incêndio em um sistema fotovoltaico, é hora de saber o que deve ser feito caso isso aconteça. Confira no próximo tópico.  

Como proceder em caso de incêndio? 

Algumas orientações específicas de bombeiros que têm experiência com incêndios ocorridos em sistemas fotovoltaicos podem ser muito úteis caso você venha a testemunhar um, ainda que as chances disso acontecer sejam pequenas. 

Não toque nas placas fotovoltaicas, mesmo após as chamas terem sido apagadas, pois ainda há riscos de choque elétrico. Se possível, cubra os módulos (sem tocá-los) com uma lona tradicional ou um plástico preto de 3mm de espessura

Não se desespere! Se possível, cubra os módulos com plástico preto de 3mm
Não se desespere! Se possível, cubra os módulos com plástico preto de 3mm

Quando os bombeiros forem acionados e chegarem ao local do incêndio, precisarão encontrar uma área no telhado que não esteja ocupada por módulos e eletrodutos que levam os circuitos ao inversor ou ao controlador de carga. Isso é importante para que consigam fazer um buraco promovendo ventilação na área. 

Mais importante do que saber como proceder no caso de incêndios, é procurar diminuir as chances de que tais eventos ocorram. Continue a leitura para saber como evitar incêndio no painel solar. 

Como evitar a ocorrência de incêndios no painel solar? 

O crescimento do mercado de energia solar no Brasil possibilita o aumento da atuação de novos projetistas e instaladores e maiores possibilidades para a capacitação técnica dos profissionais.

Junto com isso, é importante atentar para a qualidade dos equipamentos e dos serviços oferecidos. Sistemas solares fotovoltaicos são seguros quando projetados e executados por profissionais competentes.

Confiar o seu projeto fotovoltaico a uma equipe capacitada é fundamental para evitar um dimensionamento mal feito, uso de equipamentos de baixa qualidade ou falhas nos pontos de conexão, por exemplo.

Como evitar a ocorrência de incêndios no painel solar? 
Como evitar a ocorrência de incêndios no painel solar? 

Ao buscar empresas especializadas em serviços de energia solar, informe-se a respeito da sua reputação no mercado e da qualificação dos profissionais que farão a instalação. Desconfie de preços abaixo do valor de mercado, pois esse pode ser um indicativo de um serviço de qualidade duvidosa. 

Além disso, investir na melhor empresa para realizar a instalação do seu sistema fotovoltaico é a melhor maneira de também garantir um bom suporte técnico caso ocorra alguma falha por problemas de instalação. Por fim, a realização da vistoria através do processo de homologação é essencial para garantir a segurança do sistema.

Como a Solfácil pode lhe auxiliar

Desde 2018 a Solfácil já levou energia solar para mais de 26 mil projetos solares instalados em residências, empresas e áreas rurais. Ao integrar a solução de financiamento com parceiros estratégicos e know-how para projetos e homologações, criamos um ambiente favorável para implementação da energia solar, seja por parte do consumidor ou por parte do integrador. Quer saber mais? Defina seu interesse:

Confira aqui o story do post!

Posts Similares

Estórias Solares