Ao buscar por formas de economizar, muitas pessoas se surpreendem ao descobrir a relação entre cores e consumo de energia elétrica. Na verdade, muito disso está relacionado à maneira como determinadas tonalidades absorvem a luz solar e o calor

Com isso, a depender da paleta escolhida, é possível sim, que ela interfira em quanto você consome e, consequentemente, em sua conta de luz. Da mesma forma, escolhas diferentes podem amenizar os efeitos da temperatura e, assim, te proporcionar uma substancial economia ao fim do mês.

Para entender melhor todo esse conceito, fique atento aos parágrafos a seguir. Neles, você poderá compreender mais sobre a relação entre os temas, quais as cores que mais influenciam em sua conta e os aparelhos domésticos que se relacionam a isso.

Qual a relação entre as cores e a economia de energia elétrica?

Antes de qualquer coisa, se faz preciso iniciar esta discussão explicando mais afundo a relação entre as cores e o consumo de energia elétrica. Para isso, é necessário voltar alguns anos, quando ainda na escola seu professor de física explicou sobre as frequências de luz.

De maneira simplificada, pode-se afirmar que a cor de um objeto representa o quanto da luz ele consegue absorver.

qual a relação entre as cores e o consumo de energia elétrica

Assim, o branco representa absorção inexistente, enquanto o preto significa uma absorção total. As outras tonalidades, então, aparecem quando um objeto absorve todas as cores, menos uma.

Seguindo essa lógica, um item que, a olho nu, é azul, absorveu todas as outras cores do prisma, refletindo apenas o azul. O conceito que trata dessa área de estudo é a ótica, ou ainda a análise de refração e reflexão difusa da luz.

Ao aplicar todo esse conhecimento em sua casa, o que se tem é uma maneira de se utilizar das cores para economizar energia. A justificativa para isso é simples, visto que, seguindo o que foi explicado acima, algumas cores absorvem mais luz, a qual traz consigo energia.

Dessa forma, aplicar tons que absorvem mais representa contar com ambientes mais quentes. Por outro lado, cores que refletem mais significam ambientes mais frescos. Escuras ou claras: que cores escolher para garantir economia de energia?

Com todo o conceito explicado, chega o momento de entender, então, quais as cores podem te ajudar a economizar energia. Para isso, a divisão mais comum é entre as tonalidades escuras e as claras, as quais agrupam os dois opostos da discussão. Sendo assim, abaixo você pode conferir como cada uma delas se comporta quando em contato com luz solar.

Cores escuras

Seguindo a lógica de tudo o que foi explicado alguns parágrafos acima, as cores escuras são aquelas que absorvem mais luz.

Dessa forma, esses pigmentos interferem ao absorver também o calor vindo de fora do ambiente. Como consequência, então, elas acabam tornando o espaço interno mais quente e abafado, fazendo necessária a utilização de equipamentos elétricos para refrescar.

fachada de prédio em cores escuras

Com isso em mente, as cores escuras são as que mais consomem energia elétrica. Para se ter uma melhor ideia disso, basta analisar a absorção de calor por fachadas pintadas de determinados tons. O estudo foi feito pela Engenheira Doutora Kelen Dornelles, da Unicamp.

  1. Preto: 98%
  2. Cinza escuro: 90%
  3. Verde escuro: 79%
  4. Azul escuro: 77%
  5. Amarelo escuro, marrom e vermelho escuro: 70% Cores claras

Do outro lado dessa discussão, encontram-se as tonalidades mais claras, que absorvem menos luz. Com isso, elas acabam refletindo grande parte da energia que recebem, impedindo que o calor entre no ambiente. Dessa forma, o espaço interno fica mais fresco e, por consequência, não se faz necessária a utilização de determinados aparelhos elétricos.

fachada com as cores claras e o consumo de energia elétrica

Ainda de acordo com o estudo da Dra. Kelen Dornelles, a relação das cores claras e o consumo de energia elétrica, quando aplicadas na fachada de imóveis, é de:

  1. Branco: 20%
  2. Amarelo claro, pérola e marfim: 28%
  3. Palha: 30%
  4. Branco gelo: 33%
  5. Azul claro: 35%

Texturas, cores e economia de energia

Ao contrário do que muitos podem concluir, entretanto, não apenas as cores interferem na sua capacidade de economia de energia. O tipo de tinta utilizado possui papel fundamental nessa discussão também. Ainda de acordo com o estudo de Kelen, tintas foscas apresentam absorção com grau de 65%, enquanto modelos com semibrilho apresentaram valor de 77%. Na prática, então, essa é mais uma variável para se verificar.

textura em parede branca

Soma-se a tudo isso, ainda, a textura que pode ser aplicada nas paredes de imóveis residenciais e corporativos. Estes formatos que são utilizados nas superfícies também pode elevar ou diminuir a absorção de energia.

Paredes irregulares — como as texturizadas — podem fazer com que a radiação bata mais de uma vez em um mesmo ponto. Dessa forma, acabam representando uma maior absorção de luz e consequente aumento da temperatura interna.

Aparelhos que são influenciados pela cor

Para tornar todo esse conteúdo mais aplicável a situações cotidianas, é interessante saber quais são os aparelhos que são influenciados pela pigmentação. Aqui, então, destacam-se aqueles dispositivos que, por conta da temperatura ambiente, podem gastar mais ou menos energia elétrica. São eles, portanto, que devem ser analisados para entender sua real situação.

Ar-condicionado

Sem a menor dúvida, o ar-condicionado é um dos eletrodomésticos que mais sofre com as cores escuras. Ao aplicar essas tonalidades em paredes externas, por exemplo, a tendência é que a temperatura interna suba bastante.

as cores e o consumo de energia elétrica do ar condicionado

Com isso, o aparelho terá que se esforçar mais para refrescar o ambiente, o que explica a relação entre as cores e o consumo de energia elétrica. Sabendo disso, então, pode-se dizer que, mais fácil do que compras um aparelho como esse, é pintar as paredes externas da casa de branco.

Ventilador

Ainda que com uma representatividade muito menor, a lógica do ventilador é a mesma do tópico acima. A grande maioria dos brasileiros, afina, não pode arcar com a aquisição, manutenção e — obviamente — os gastos de um ar-condicionado. Dessa forma, investem em ventiladores, que podem ser de teto, de chão ou mesmo de parede.

ventilador antigo funcionando

Independentemente da escolha, entretanto, esse é um investimento a mais que, por conta da coloração do imóvel, poderia ser ignorado tranquilamente. É preciso se lembrar, afinal, que toda economia é válida, além de representar muito quando analisada ao longo dos anos.

Geladeira

Saindo um pouco dessa temática de refrescar o ambiente, é preciso focar na refrigeração de alimentos e bebidas. Para isso, praticamente todas as casas contam com, ao menos, uma geladeira. Esta, por sua vez, depende diretamente da temperatura ambiente para cumprir seu trabalho, de preferência com o menor esforço possível.

as cores e o consumo de energia elétrica da geladeira

Este ideal, porém, fica mais difícil quando as cores não facilitam a economia de energia elétrica. Nesse caso, com o espaço mais quente, o refrigerador precisa trabalhar mais para gelar seu interior e, consequentemente, gasta muito mais eletricidade.

Aprenda a economizar com a Solfácil!

Infelizmente, muitas pessoas desconhecem a relação entre as cores e a economia de energia. Na prática, então, acabam gastando mais do que precisavam apenas pela falta de conhecimento.

Se você busca economizar em sua conta de luz, porém, há alternativas ainda mais interessantes do que apenas pintar seu imóvel. Para isso, o mais indicado é conversar com quem entenda do assunto e te auxilie ao longo desse projeto.

Para isso, a Solfácil é a melhor opção para investir em painéis de energia solar, renovável e sem custo. Confiável e segura, a empresa conta com assistência de qualidade para te auxiliar a qualquer momento. Mais do que isso, te oferece a oportunidade de contar com uma fonte sustentável e gratuita de energia elétrica.

Como a Solfácil pode lhe auxiliar

Desde 2018 a Solfácil já levou energia solar para mais de 26 mil projetos solares instalados em residências, empresas e áreas rurais. Ao integrar a solução de financiamento com parceiros estratégicos e know-how para projetos e homologações, criamos um ambiente favorável para implementação da energia solar, seja por parte do consumidor ou por parte do integrador. Quer saber mais? Defina seu interesse:

Posts Similares

Estórias Solares