A energia solar tem se tornado uma das principais fontes de energia renovável no Brasil e no mundo. Seu crescimento se deve principalmente às diversas vantagens que oferece, principalmente para o bolso do consumidor e quanto à preservação da natureza. 

A cada ano que passa, o cenário se torna mais favorável à geração da própria energia, sendo a energia fotovoltaica uma das mais acessíveis e vantajosas. Confira no artigo a seguir 10 gráficos sobre a energia solar. 

10 Gráficos sobre Energia Solar que você precisa ver

1 – Crescimento da energia solar no Brasil 

Tudo indica que 2022 será um ano histórico para o setor de energia solar no Brasil, marcado por quebrar recordes quanto ao número de conexões de novos projetos fotovoltaicos. Segundo a projeção da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), o Brasil deve ter um crescimento entre 4 e 5 GW ao ano na próxima década. 


Confira a Live de MKT Digital para o Integrador


O Brasil foi o 4º país do mundo que mais adicionou capacidade solar fotovoltaica em 2021, com um total de 5,7 GW, segundo a apuração da Associação Brasileira de Energia Solar Fotovoltaica (ABSOLAR), encerrando o ano com mais de 13,6 GW de potência operacional da fonte solar. Observe o desenvolvimento até aqui no gráfico abaixo: 

Atualmente, a fonte solar brasileira já está com 15 GW, acumulando mais de R$ 78,5 bilhões de investimentos e mais de 450 mil empregos criados desde 2012. Com essa produção, também evitou a emissão de 20,8 milhões de toneladas de CO2 na atmosfera.

Confira os 10 gráficos que você não pode deixar de observar sobre energia solar
Saiba tudo sobre o crescimento da energia solar no Brasil.

Fonte: ABSOLAR

2 – Principais consumidores de energia solar 

As residências brasileiras lideram a expansão do mercado de Geração Distribuída de energia fotovoltaica, totalizando 792 mil sistemas fotovoltaicos instalados e ultrapassando a marca de 5 GW de potência instalada, segundo dados da Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) 

Esse perfil de consumo supera a potência instalada em instalações comerciais (3,4 GW) e em propriedades rurais (1,4 GW). A potência instalada total da Geração Distribuída supera 10,8 GW no Brasil. Confira o percentual de acordo com cada perfil de consumidor: 

Fonte: ANEEL

3 – Os países que mais produzem energia fotovoltaica

O investimento em energia sustentável (e, mais especificamente, em energia solar fotovoltaica) é uma tendência mundial e uma escolha de muitos governos e consumidores nos quatro cantos do mundo que desejam reduzir os custos na geração de energia e diminuir os impactos ambientais. 

Saiba quais os países que mais produzem energia limpa
Saiba quais os países que mais produzem energia solar.

A tecnologia fotovoltaica avançou de tal forma que mesmo os países com menores índices de radiação solar em relação às regiões mais próximas ao trópico conseguem usá-la a seu favor. Podemos citar a Alemanha, por exemplo, que, apesar de não ser um país tropical, gera muito mais energia solar que o Brasil, e é atualmente o país europeu com maior capacidade instalada, com cerca de 53,8 GW. O reconhecimento da importância em investir em novas formas de energia tem tudo a ver com esse panorama. 

Atualmente, a China ocupa com folga o primeiro lugar na lista dos produtores de energia solar, com cerca de 254 GW de capacidade instalada. É seguida pelos Estados Unidos, com 73,8 GW, e posteriormente pelo Japão, com 68,7 GW instalados. 

O Brasil ainda não conquistou seu lugar entre os 10 maiores produtores de energia solar fotovoltaica no mundo, mas está chegando lá, ocupando atualmente o 13º lugar na lista. Confira a lista completa com os 10 países que lideram a produção de energia solar mundial: 

Fonte: IRENA 

4 – Diminuição no preço dos equipamentos de energia solar

A matriz solar sempre se mostrou promissora no cenário brasileiro, mas foi apenas nos últimos anos que começou a decolar.

Com a alta do custo da energia elétrica e a necessidade constante de expansão do sistema hidrelétrico, a demanda por fontes de energia sustentável passou a aumentar principalmente a partir de 2016. Nessa época, o Brasil tinha a capacidade instalada de 93 MW, e no ano seguinte aumentou para 1.160 MW, ou aproximadamente 1,2 GW. 

Um estudo realizado pela consultoria Greener mostra diminuição nos preços das peças que compõem um sistema fotovoltaico a partir de então. Um sistema para atender a demanda de energia de uma residência com 4 pessoas custava R$ 35.080 em junho de 2016. No mesmo período em 2021, o valor caiu para R$ 19.520, alcançando quase metade do preço, ou uma diminuição de 40%. Veja: 

Fonte: Consultoria Greener

As facilidades no pagamento não se limitam ao valor mais em conta, mas incluem também as possibilidades oferecidas pelo mercado, já que atualmente muitas fintechs e bancos já oferecem oportunidades de financiamento para obtenção de sistemas fotovoltaicos. 

5 – Espaço da energia fotovoltaica na matriz elétrica brasileira

Já há alguns anos que especialistas do setor de energia elétrica alertam para a necessidade de que a matriz brasileira aumente sua diversidade, de modo a diminuir a dependência em relação às usinas hidrelétricas. Esse processo de transição tem sido posto em prática e outras soluções em desenvolvimento estão ganhando força. 

Saiba quanto representa a energia fotovoltaica na matriz elétrica Brasileira
Saiba quanto representa a energia fotovoltaica na matriz elétrica Brasileira

Segundo o Relatório Síntese do Balanço Energético Nacional 2021, da EPE, 82,9% da energia elétrica brasileira advém de fontes renováveis. A maior participação ainda vem das hidrelétricas, com 65,2%, seguida pela biomassa (9,1%) e eólica (8,8%). A energia solar representa aproximadamente 1,7%. Confira mais detalhes no gráfico abaixo: 

Fonte: ABSOLAR

6 – Geração de energia renovável no mundo

Apesar dos esforços para diversificar a matriz energética, a geração de energia por meio de combustíveis fósseis ainda é muito presente em diversos países ao redor do mundo. O baixo custo do carvão mineral em relação a outras fontes de energia é um dos principais impedimentos para isso. 

No entanto, o Brasil está mais adiantado nesse sentido, já que nossa matriz energética é mais renovável do que a mundial. Essa é uma característica importante, pois as fontes não renováveis de energia são as principais responsáveis pela emissão de gases de efeito estufa (GEE). Isso significa que o nosso país emite menos GEE por habitante que boa parte dos países do mundo. Observe como é grande a diferença: 

Fonte: Empresa de Pesquisa Energética (EPE) 

7 – Retorno do investimento 

Também chamado de “payback”, o retorno do investimento em energia solar representa o tempo necessário para que o custo da instalação seja liquidado e passe a dar lucro para o proprietário do sistema. 

Veja como funciona o retorno no investimento
Veja como funciona o retorno no investimento em energia solar.

Independente do perfil do consumidor, investir em tecnologia solar é uma ótima escolha. Estima-se um retorno de em média 20% e até 25% ao ano sobre o capital investido, dependendo da região. O valor investido no sistema volta para o comprador por meio da economia na conta de luz, e pode levar cerca de 4 anos para começar a dar lucros. Veja a seguir como o payback é rápido e atrativo: 

Fonte: Eletro Jr. – Empresa Júnior de Engenharia Elétrica da Universidade Federal da Bahia (UFBA)

8 – Custo para instalação de energia solar residencial

O custo de um sistema fotovoltaico varia conforme diversos fatores, como a complexidade e o tamanho da instalação. Além disso, também é preciso considerar que o investimento envolve a compra do equipamento e o serviço de instalação pela empresa contratada para realizá-lo.

No geral, para imóveis de pequenas dimensões, o valor se encontra entre 12 e 15 mil reais. Montamos uma tabela comparativa para você ter uma melhor noção dos valores de acordo com a potência do gerador:

GRÁFICO 8: 

Fonte: Portal Solar 

9 – Estados e suas potências instaladas 

O Brasil possui uma das maiores médias de radiação solar da Terra, devido a sua posição geográfica e extensão territorial.

Observe no ranking a seguir quais são os principais estados brasileiros produtores de energia solar: 

Veja o ranking de energia distribuída dos Estados Brasileiros
Veja o ranking de energia distribuída dos Estados Brasileiros

Sendo assim, apostar em energia solar no território brasileiro é uma estratégia interessante e promissora levando em conta a abundância desse recurso. Além disso, é uma saída visando o aumento do uso de fontes renováveis, redução de impactos ambientais e preservação dos recursos naturais. 

GRÁFICO 9: 

 

Fonte: ANEEL/ABSOLAR 

10 – Economia anual com energia solar

Ao investir em um sistema fotovoltaico, o consumidor residencial pode ter uma economia que varia de 50% e 95% na conta de luz. No caso de indústrias, a economia também é grande (em torno de 37%) e pode representar uma vantagem competitiva no mercado.

Como vimos anteriormente o valor utilizado para a instalação de placas solares acaba sendo pago pelo dinheiro economizado com a redução de gastos. Para consumidores comerciais, empresariais, industriais e do agronegócio, isso pode significar uma possibilidade de redirecionamento de recursos para outros setores. 

Confira no gráfico a seguir os dados comparativos de um case de sucesso estudado pelo Canal Solar. Nele, é possível observar a diferença de gastos com e sem o uso de energia solar fotovoltaica. 

GRÁFICO 10: 

Fonte: Canal Solar

Todos os parâmetros e dados observados até aqui indicam que a energia solar deve continuar crescendo nos próximos anos, até mesmo porque há ainda muito espaço para se desenvolver em terras brasileiras. 

Gostou das informações disponibilizadas neste artigo? Antes de sair do site, deixe sua opinião nos comentários abaixo. 

Como a Solfácil pode lhe auxiliaR

Desde 2018 a Solfácil já levou energia solar para mais de 26 mil projetos solares instalados em residências, empresas e áreas rurais. Ao integrar a solução de financiamento com parceiros estratégicos e know-how para projetos e homologações, criamos um ambiente favorável para implementação da energia solar, seja por parte do consumidor ou por parte do integrador. Quer saber mais? Defina seu interesse:

Posts Similares

Estórias Solares