Quem gera a própria energia elétrica também paga bandeira vermelha?

O sistema de bandeiras tarifárias é responsável por sinalizar aos consumidores os custos reais da geração de energia elétrica. Assim, a conta de luz fica mais transparente

White Frame Corner
White Frame Corner

As cores das bandeiras indicam se a energia terá um custo maior em função das condições de geração de eletricidade durante o período em questão.

Gray Frame Corner

Existem 5 bandeiras (verde, amarela, vermelha patamar 1, vermelha patamar 2 e a escassez hídrica).  Com exceção da bandeira verde, todas as outras trazem um acréscimo ao custo da conta de luz. 

Como uma boa parte da energia brasileira vem das hidrelétricas, quando ocorre uma forte estiagem, o governo recorre as termelétricas.

A energia produzida nas termelétricas é mais cara e essa diferença é repassada aos consumidores, através  das bandeiras.

A boa noticia é que quem produz a própria energia não vai sentir essa diferença tão forte no bolso. O consumidor vai pagar mais, porém a diferença será muito pequena.

Com o sistema on-grid, o consumidor precisa pagar a tarifa mínima, mas é um valor pequeno. E as bandeiras só vão ser aplicadas na energia que vem da concessionária.

Uma outra vantagem de produzir a própria energia solar é que quando houver uma produção maior do que o consumo, haverá a geração dos créditos solares. 

Esses créditos vão abater o valor da conta de luz quando for preciso utilizar a eletricidade da concessionária.  Protegendo ainda mais o consumidor das bandeiras. 

Faça uma simulação conosco

leia o artigo completo

Como fazer a manutenção dos painéis solares?